Debate JM: Raimundo Silva garante que distribuição de cabazes e frangos foi feita pela Casa do Povo e não por candidatos do PSD

Nas Jornadas Madeira que o JM levou ao Porto Moniz, Emanuel Câmara acusou o PSD de estar a distribuir "dinheiro vivo" aos cidadãos. Sobre este caso e confrontado no segundo dos onze debates que o JM está a promover na rua 31 de Janeiro, o candidato socialista referiu, aos microfones do Jornal e da 88.8, esperar que as entidades competentes no país e que têm voz nessa matéria inspecionem.

"Como é que há entidades que têm dinheiro vivo nas mãos para distribuir pelos seus clientes?", questiona Emanuel Câmara que acusa o PSD de andar a distribuir "cabazes e frangos". Emanuel Câmara denuncia existirem candidatos a Câmaras e a Juntas de Freguesia que andam de casa em casa a entregar cabazes. "Claro que acontece no Porto Moniz, senão não estava a dizer isto!", admitiu Emanuel Câmara, o qual foi mais longe, garantindo que a pessoa acusada, que é atualmente deputado do PSD na Assembleia Legislativa Regional, já assumiu que o fez. "Se eu fizesse isso, era crime. Agora, esta situação não tem que ser auditada?", questionou o candidato socialista à Autarquia do Porto Moniz. Raimundo Silva, por seu lado, diz conhecer o caso e afirma que foi feito um esclarecimento por parte da Casa do Povo do Porto Moniz. E lamenta que Emanuel Câmara "fale dos cabazes e dos frangos para camuflar a incapacidade da presidência da Câmara nos últimos anos". Ainda em relação aos cabazes e frangos, Raimundo Silva afirma que foi uma iniciativa da Casa do Povo e que não tem elementos da direção daquela instituição na sua lista. Mas Emanuel Câmara, no uso da palavra, diz que há elementos do CDS na lista de Raimundo Silva, que alegadamente estiveram envolvidos nesta distribuição de cabazes e frangos para ganhar votos no Porto Moniz.

O candidato da coligação PSD- CDS/PP aproveitou o debate que decorre na redação do JM para denunciar a autêntica caça ao voto que Emanuel Câmara tem feito no último ano, a meses das eleições autárquicas. O cabeça-de-lista do PSD/CDS diz que a população do Porto Moniz está cansada de ver o candidato do PS e também presidente da Câmara em guerras políticas com o Governo Regional. Raimundo Silva afirma também que Emanuel Câmara abandonou, durante pelo menos dois anos, a população do Porto Moniz, colocando os seus interesses pessoais à frente.