Jornadas Madeira 2021: “Deve tentar corrigir o que está mal, senhor presidente", diz Carlos Pereira

Carlos Pereira, antigo presidente da Câmara de Santana e morador na cidade do Funchal, abortou a candidatura do Funchal a Capital da Cultura 2027, questionando Miguel Gouveia se inclui na candidatura o património das casas senhoriais e caminhos antigos, nomeadamente “coisas históricas” muito valorizadas pelos visitantes do Funchal e que, a seu ver, deviam ser devidamente classificadas.

Enquanto “observador do Funchal”, defende que a Rua da Carreira devia ser classificada e valorizada pelo executivo camarário pela riqueza da sua construção, chamando ainda a atenção para o atual estado das sarjetas.

"O Funchal tem na zona baixa muitos problemas de saneamento", com "sarjetas entupidas" a envolver "um turista que decide ir tomar café". “Deve tentar corrigir o que está mal, senhor presidente. O Funchal tem de ser preservado para o futuro”, defendeu.

Na resposta, o presidente da CMF diz que a autarquia tem procurado classificar o património que considera identitário para a cidade. Sobre os investimentos na baixa do Funchal, o edil assegura que isso tem sido feito permanentemente, nomeadamente na Rua do Bom Jesus, na Fernão Ornelas, entre outras, caminhando “para uma cidade mais sustentável”.