Jornadas Madeira 2021: "Camacha esteve quase morta durante muitos e muitos anos"

Pedro Fernandes, presidente da Junta de Freguesia da Camacha, disse hoje que a Camacha perdeu relância no panorama regional "durante muitos e muitos anos", mas aos poucos começa a restabeler-se.
"A capital da cultura esteve quase morta durante muitos e muitos anos, com as falsas promessas e falsas maquetes", disse.

"Felizmente, a partir de 2013, a Camacha começou a renascer, porque um conjunto de pessoas quiseram olhar para o povo e não para as suas barrigas", acrescentou, "mas ainda temos muito trabalho para fazer".
Pedro Fernandes destacou, por outro lado, o apoio social que a junta vem atribuindo nesta fase pandémica.
Ajudas alimentar, bolsas de estudo e ajuda com material ao ensino básico, reconstrução de habitações e de veredas, recuperação de abrigos de autocarro (35) foram alguns dos exemplos.
O presidente da Junta da Camacha criticou, por outro lado, o voto contra dado na Assembleia Municipal às transferências da câmara para as juntas.
Quanto à requalificaçºão do Largo da Achada, o autarca diz que o material retirado fica na Camacha, nomeadamente nos fontanários e em outros pontos da freguesia.
Pediu, por fim, uma campanha autárquica leal e "sem promessas mentirosas".