Jornadas Madeira 2021: Machico recuperou de "gestão danosa do PSD", diz Ricardo Franco

O presidente da Câmara Municipal de Machico, Ricardo Franco, começou a sua intervenção destacando a política de prioridade às pessoas e de proximidade, apesar de todas as dificuldades financeiras.

Em 2013, encontrou uma câmara vítima da “gestão danosa do PSD”, da qual recuperou graças à “vereação coesa unida, empenhada e dedicada", cujo trabalho permitiu que a autarquia ficasse com capacidade de endividamento, o que permitiu a realização de um pedido de empréstimo de 3,6 milhões de euros para a realização de obras, aprovado pelo Tribunal de Contas.

Ricardo Franco destacou a “gigantesca recuperação das finanças municipais”, numa política de desagravamento fiscal, enumerando algumas das medidas implementadas pela Câmara. Entre elas, a devolução de 20% da receita do IRS, a isenção das esplanadas, a redução em 50% da licença de táxis e a não aplicação da DERRAMA.

Lembra ainda iniciativas no apoio às famílias carenciadas, à habitação, a criação de um gabinete de apoio social durante a pandemia, e várias obras de proximidade, e destacou os cerca de 80 eventos recreativos e culturais realizados antes da pandemia e as 40 iniciativas no âmbito do programa ‘Machico 600 anos de história’.

O edil realçou ainda o apoio anual de 20 mil euros cedido à Santa Casa da Misericórdia e as ajudas, nos últimos quatro anos, às juntas de freguesia, que ascenderam aos 700 mil euros.