Cenas de sexo e beijos fora das novelas portuguesas

Redação

A TVI e a SIC voltaram às gravações das novelas mas, a partir de agora, com muitas restrições. Devido à pandemia causada pela covid-19 os beijos e as cenas de sexo estão proibidos, cabendo agora ao telespectador dar asas à imaginação.

De acordo com Jornal de Notícias, à entrada dos estúdios, os atores fazem agora testes de despiste à covid-19 e a febre é medida diariamente. As mãos são desinfetadas com gel e há máscaras por todo o lado.

As gravações ora são feitas no exterior, ora no interior. As novelas estão mais curtas e com mais paisagens pelo meio.

Nos estúdios, cada ator tem um camarim individual para estar devidamente protegido e tudo aquilo em que cada um toca é desinfetado,

É desta forma que o JN diz que "Terra brava", "Nazaré" e "Golpe de sorte", da SIC e "Quer o destino", da TVI, tentam regressar à normalidade.

O jornal refere ainda "as novelas estão mais curtas e com mais paisagens pelo meio. As televisões precisaram de encurtar os episódios e de "encher" o que estamos a ver. As gravações realizadas até março já escasseiam" e que "o maior desafio, agora, é o das cenas físicas, de intimidade, como beijos e sexo".

"A grande luta para fazer a "Nazaré" é cumprir o protocolo vigente, de distância social, sem que isso se note no ar, com as emoções a passarem para as pessoas. Um beijo no pescoço, por trás, ou um afagar o cabelo não traz problemas", referiu Adriano Luz, da produtora SP Televisão, à SIC.

Já o autor Rui Vilhena recordou que a "Netflix, Hollywood, Bollywood ou Globo" estão parados devido a "regras draconianas" e contou ao JN que, no Líbano, "houve uma produção inteira que ficou fechada junta para poder gravar".

Além disso, adiantou a respeito da responsabilidade dos atores portugueses, "quando os intérpretes e as equipas saírem de estúdio têm a obrigação de continuar a cumprir certas regras, porque basta um apanhar a doença para toda a equipa ficar de quarentena".