Desemprego registado cresceu 5% em abril, com um total de 16.435 inscritos

Patrícia Gaspar

O desemprego registado na Região aumentou 5% no final de abril, comparativamente ao mês anterior, com mais 789 inscritos, revela o Instituto do Emprego da Madeira (IEM).

Comparativamente ao período homólogo, estes números apontam para a existência de mais 242 inscritos do que em abril de 2019 (+1,5%).

Assim, no final de abril existiam na Madeira 16.435 desempregados inscritos.

"Esta evolução resulta dos efeitos da pandemia COVID-19. Contudo, importa referir que o número de novas inscrições registadas ao longo do mês de abril, que se fixou em 1.009 inscrições, foi inferior ao seu valor homólogo (1.027 inscrições ao longo do mês de abril de 2019). Esta evolução da procura é mais significativa se tivermos em consideração o baixo valor registado no mês de março (752 inscrições), com o mês de abril a acumular inscrições relativas a situações de desemprego iniciadas em março", diz em comunicado o IEM.

O Instituto do Emprego acredita que o aumento do desemprego na Região não atingiu proporções "extraordinárias" devido às medidas de apoio às empresas.

De referir que a Região Autónoma da Madeira é, de acordo com os dados disponibilizados hoje, a segunda região do país com um menor aumento do número de desempregados inscritos, a par com os Açores.