APEMIP considera que Linha de Crédito de 200 milhões é insuficiente

A Associação dos Profissionais e Empresas de Mediação Imobiliária de Portugal (APEMIP) considera “insuficiente” a dotação de 200 milhões de euros da Linha de Crédito Capitalizar 2018-Covid 19 criada pelo Governo para apoiar as pequenas e médias empresas portuguesas, cuja atividade esteja a ser afetada pelos efeitos económicos resultantes do surto de coronavírus.

"Neste momento, a intervenção do Estado é imprescindível para que as empresas consigam garantir a sua operacionalidade e a garantia dos seus compromissos, como o pagamento de salários. Mas uma linha de 200 milhões de euros para todos os sectores da economia (à exceção dos contemplados numa linha especial de 3 mil milhões de euros) não é suficiente. E irá esgotar-se num ápice" diz o Presidente da APEMIP, que protesta contra os entraves burocráticos que esta linha apresenta.