Vila Galé abre 3 novos hotéis em 2020, quer avançar em Tomar e prepara entrada nos Açores

Lusa

O Grupo Vila Galé vai abrir três novos hotéis este ano, um deles no Brasil, prepara a entrada nos Açores em 2021, e quer avançar com uma nova unidade hoteleira em Tomar, disse hoje o seu presidente.

Num encontro com jornalistas, para apresentação de resultados de 2019, o presidente do Grupo Vila Galé, Jorge Rebelo de Almeida, disse que o Vila Galé Collection Alter Real – Resort Equestre, Conference & Spa - a segunda unidade no âmbito do Programa Revive - tem abertura prevista para 13 de março.

Esta unidade hoteleira de quatro estrelas, implementada na Coudelaria de Alter do Chão, entre Elvas e Portalegre, contará com 77 quartos. Este será o quarto hotel do Vila Galé no Alentejo e conta com um investimento de 10 milhões de euros.

Em 27 de março, segundo o mesmo responsável, deverá abrir portas o Vila Galé Serra da Estrela, uma unidade de 4 estrelas, em Manteigas, com 91 quartos, para o qual o grupo também investiu cerca de 10 milhões de euros.

No Brasil, o grupo espera abrir, em junho, o Vila Galé Paulista, em São Paulo, na "zona privilegiada da Bela Cintra, perto da Avenida Paulista", disse Jorge Rebelo de Almeida. Este contará com 108 quartos e envolverá um investimento de 80 milhões de reais (cerca de 17,3 milhões de euros ao câmbio atual).

Também em junho, mas em Portugal, o grupo espera ter concluída a expansão do hotel Vila Galé Douro Vineyards, na região do Douro Vinhateiro, que passa de sete para 49 quartos, num investimento de sete milhões de euros.

Jorge Rebelo de Almeida anunciou ainda que em 2020 deverá concretizar-se a estreia do Grupo Vila Galé nos Açores, em Ponta Delgada, depois da parceria já efetuada com a Santa Casa da Misericórdia.

Este novo projeto deverá dar lugar a um hotel em Ponta Delgada, na ilha de São Miguel, através da renovação do edifício que era da Misericórdia na Praça de São Francisco.

O presidente do grupo disse esperar arrancar com as obras no segundo semestre deste ano para que o novo hotel, com 100 quartos, fique concluído em 2021.

O grupo está ainda a negociar com as entidades locais um hotel em Tomar, reabilitando o antigo Convento de Santa Iria e o ex-Colégio Feminino.

Também hoje, o administrador do grupo, Gonçalo Rebelo de Almeida, disse que o Vila Galé obteve uma receita de cerca de 80 milhões de euros no Brasil em 2019, mais 18%, naquele que considera que foi "um ano positivo" naquele mercado.

Já em Portugal, o administrador referiu que o grupo obteve uma receita total de 115 milhões de euros em 2019, um aumento de cerca de 2,7% face ao ano anterior.

"O ano de 2019 acabou praticamente em linha com o ano anterior. Na média dos 25 hotéis do grupo em Portugal, as receitas atingiram os 115 milhões de euros em 2019, face a 112 milhões no ano anterior", afirmou Gonçalo Rebelo de Almeida aos jornalistas.