Banca perdoa 277 milhões de euros a empresas

A Maló Clinic, a SIVA que detém a Volkswagen e a Varanda de Sousa, maior produtor de cogumelos em Portugal, estão entre as empresas que segundo o semanário Expresso, foram perdoadas pelos bancos portugueses, em 2019.

Em apenas quatro empresas, os bancos de Portugal perdoaram 277 milhões, em créditos anteriormente recebidos. O montante representa mais de dois terços do total financiado pelas instituições.

No ano passado, ainda de acordo com a mesma fonte, o Novo Banco, o BCP e a CGD (com ajuda doo Crédito Agrícola e do BPI) concordaram com o facto de perderem quase 300 milhões de euros, para conseguir recuperar entre 20% e 30% dos créditos concedidos.