Euro sobe com dados dos EUA e aumento da tensão comercial

Lusa

O euro subiu hoje após a publicação de dados da atividade manufatureira norte-americana abaixo do esperado, num dia em que também ressurgiu o receio de um aumento da tensão comercial envolvendo os Estados Unidos.

Às 18:10 (hora de Lisboa), o euro negociava a 1,1074 dólares, quando na sexta-feira ao final da tarde seguia a 1,1020 dólares.

O Banco Central Europeu (BCE) fixou hoje a taxa cambial de referência do euro em 1,1023 dólares.

O índice de gestores de compras do setor de manufatura dos Estados Unidos ficou em novembro em 48,1 pontos, abaixo do esperado.

O dólar foi ainda penalizado por declarações, na rede social Twitter, do Presidente norte-americano, Donald Trump, a anunciar que serão impostas tarifas às importações de aço e de alumínio do Brasil e da Argentina, justificando a medida com a desvalorização das moedas dos dois países.

Na Europa, a presidente do BCE, Christine Lagarde, assegurou que a política monetária na zona euro continuará acomodatícia, devido ao crescimento económico "fraco".