Taxa de desemprego na RAM fixou-se em 6,9%

Os resultados do Inquérito ao Emprego relativos ao 3.º trimestre de 2019 indicam uma taxa de desemprego na Região Autónoma da Madeira (RAM) estimada em 6,9%, valor igual ao do trimestre anterior e inferior em 2,0 pontos percentuais (p.p.) ao registado no trimestre homólogo, conforme o JM avançou em primeira mão na edição impressa do passado dia 23 de outubro.

Observa-se assim que a taxa de desemprego, que corresponde ao número de desempregados por cada 100 ativos, encontra-se estabilizada em torno dos 7% nos últimos três trimestres, com o valor do 3.º trimestre deste ano (tal como o valor do trimestre precedente), a corresponder ao mais baixo da série em vigor, iniciada no 1.º trimestre de 2011.

A estimativa da população desempregada, 9,7 mil pessoas, diminuiu face ao trimestre homólogo (-2,5 mil; -21,0%) e aumentou em relação ao trimestre anterior (+0,2 mil; +1,2%).

A população empregada fixou-se em cerca de 130,0 mil pessoas, o que reflete um acréscimo homólogo de 3,9% e trimestral de 0,9% (+4,9 mil de variação homóloga e +1,1 mil de variação trimestral). De notar que é a primeira vez que a população empregada atinge a fasquia dos 130,0 mil, um novo máximo para a série que se inicia no 1.º trimestre de 2011.

A taxa de atividade das pessoas em idade ativa (15 e mais anos), no 3.º trimestre de 2019, foi estimada em 63,8%, tendo aumentado 1,1 p.p. em relação ao trimestre homólogo e 0,6 p.p. face ao trimestre anterior. A taxa de atividade nas mulheres foi de 58,8%, sendo inferior à dos homens (69,7%) em 10,9 p.p..

Em Portugal, a taxa de desemprego no trimestre em análise fixou-se nos 6,1%, tendo diminuído 0,2 p.p. em comparação com o trimestre anterior e 0,6 p.p. em relação ao 3.º trimestre de 2018.

No conjunto das sete regiões do país, a R. A. Açores continua a ser a região que apresenta a taxa de desemprego mais elevada a nível nacional (7,3%). No polo oposto, a Região Centro observava a taxa mais baixa (4,8%).