Valor médio de avaliação bancária aumentou em termos homólogos na RAM

Segundo o boletim da Direção Regional de Estatística, o “valor médio de avaliação bancária de habitação na Região Autónoma da Madeira (RAM) diminuiu face ao mês anterior, mas aumentou em termos homólogos”.

Lê-se na mesma nota que em março de 2019, “o valor médio de avaliação bancária de habitação na RAM fixou-se em 1.321 euros/m2, tendo registado um decréscimo de 1,9% em relação ao mês precedente e um aumento de 4,2% face ao mesmo mês do ano anterior”.

Já nos apartamentos, “o valor médio de avaliação bancária na RAM foi de 1.345 euros/m2, variando -1,7% comparativamente a fevereiro de 2019 e +2,7% face ao mês homólogo. Nas moradias, este indicador situou-se nos 1.284 euros/m2, inferior em 2,4% ao valor observado em fevereiro de 2019 e superior em +5,2% face ao valor do período homólogo”.

Quanto ao “valor médio de avaliação bancária no Funchal, em março de 2019, situou-se nos 1.468 euros/m2, atingindo os 1 560 euros/m2 nos apartamentos e os 1.339 euros/m2 nas moradias, o que representou variações mensais de -4,1%, -0,3% e ‑9,0% e variações homólogas de +6,6%, +4,1% e +10,6%, respetivamente”.

Sobre o “valor médio de avaliação bancária no País registou um aumento de 0,6% face a fevereiro 2019, fixando-se em 1.247 euros/m2. A variação homóloga foi de +6,9%. Os valores mais elevados foram observados no Algarve (1.647 euros/m2), na Área Metropolitana de Lisboa (1.527 euros/m2), surgindo, na 3.ª posição, a RAM (1.321 euros/m2)”.