CINM mantém crescimento de entidades licenciadas e de emprego em 2018

Os dados finais sobre a evolução do Centro Internacional de Negócios da Madeira (CINM) em 2018, divulgados hoje, confirmam um crescimento global do CINM, com destaque para o aumento de entidades licenciadas, do número de navios e também do número de postos de trabalho.

Quanto ao emprego, a 31 de Dezembro de 2017, último ano a ser apurado, o número de postos de trabalho diretos foi de 2.986, ou seja, uma subida de 148 postos de trabalho por comparação com o total do emprego registado no fim de Dezembro de 2016 (2.838 postos de trabalho).

Importa sublinhar que o balanço ao emprego diz respeito à criação de postos de trabalho diretos e exclusivamente na Madeira. Não considera os postos de trabalho indirectos nem os de fora da Região ou dos tripulantes dos Navios (5.349).

Por sectores de atividade, nos Serviços Internacionais (SI) houve um aumento de 103 postos de trabalho, ou seja, passou de 2.156 no final de 2016 para 2.259 no final de 2017. Na Zona Franca Industrial o aumento foi de 45, tendo passado de 682 postos de trabalho directos para 727.

Quanto à evolução do número de entidades a operar no CINM, o balanço feito pela SDM indica que a 31 de Dezembro de 2018 estavam licenciadas um total de 2.238 entidades. Este dado, que compara com as 2.176 do fim de 2017, revela um crescimento de 62 entidades no âmbito do Centro Internacional de Negócios da Madeira.

Por sectores, a Zona Franca Industrial, mantendo a estabilidade assinalada nos últimos anos, fechou o ano com 47 empresas, o Registo Internacional de Navios da Madeira (MAR) com 622 embarcações registadas e os Serviços Internacionais com 1.569 entidades licenciadas.

Do conjunto de informação apurada pela SDM, destaca-se ainda que 77% das sociedades do CINM têm origem em países da OCDE e que 72% desse total são empresas com origem em Estados Membros da União Europeia.

Portugal, Itália, França, Espanha, Alemanha, Reino Unido e alguns países da América Latina, de África e da América do Norte compõem a maioria dos mercados que têm investido no CINM. Para além destes mercados, há empresas no CINM com origem em mais 65 países.

Ao nível do Registo Internacional de Navios da Madeira, para além da nota positiva correspondente à evolução global deste sector de atividade do CINM, designadamente no que respeita ao aumento do número de navios, de salientar a diminuição da idade média dos mesmos para 11,7 anos, indicador demonstrativo de que o MAR tem capacidade para atrair armadores com embarcações de qualidade.

Por fim, no âmbito da Zona Franca Industrial é de sublinhar que o total do investimento efetuado naquele parque industrial pelos operadores e pela SDM, designadamente em infraestruturas, edifícios e equipamentos, é superior a 260 milhões de euros e que 42 das 47 empresas em operação correspondem a novos investimentos na Região, sendo apenas cinco as deslocalizações.