Metro do Porto transportou mais de 635 milhões de pessoas em 15 anos

Mais de 635 milhões de pessoas utilizaram o Metro do Porto ao longo dos seus 15 anos de existência, que hoje se comemoram com várias iniciativas musicais em diferentes estações.

Em 15 anos de operação, “o contributo para a sustentabilidade económica, social e ambiental é uma das grandes marcas do Metro”, assinala hoje a empresa de transporte público da Área Metropolitana do Porto (AMP).

Oficialmente inaugurado a 07 de dezembro de 2002, o Metro do Porto abriu portas aos passageiros no dia 01 de janeiro do ano seguinte, com o início da operação da linha azul, entre a Trindade (Porto) e a Senhora da Hora (Matosinhos).

Fundado pelo ex-presidente da Câmara do Porto Fernando Gomes, o projeto esteve durante muitos anos sem sair do papel, tendo apenas começado a entrar nos carris a partir de 2000, depois de uma mudança no modelo de gestão da empresa, que passou pela criação de uma comissão executiva.

A empresa refere que, “de ano para ano, mais e mais pessoas escolheram o Metro para as suas deslocações diárias e, este ano foi ultrapassada, pela primeira vez, a barreira dos 60 milhões de clientes”.

“Os estudos realizados estimam que a operação do Metro permita reduzir as emissões anuais de CO2 em 62 mil toneladas, pela diminuição do tráfego automóvel em 13 mil veículos. Espera-se que até 2030 os benefícios sociais e ambientais gerados pelo Metro atinjam os três mil milhões de euros, um valor substancialmente superior ao investimento realizado na construção de toda a infraestrutura”, destaca a empresa detida em 60% pelo Estado e em 40% pela AMP.

As comemorações dos 15 anos começaram bem cedo na estação da Trindade, com a emissão de um programa de rádio. Mas até às 18:00 é naquela estação que haverá animação musical sobre vinis, com ‘Juke Box’ que pode ser ativada pelos clientes e animadores, emitindo música em colunas colocadas nos cais.

Também haverá música em todos os veículos a circular em todas as linhas, com a banda My Cousin a começar a sua atuação na Póvoa do Varzim e na Linha Vermelha, prosseguindo ao longo do dia nas linhas Azul, Verde, Amarela, Violeta e Laranja.

A partir das 17:00, a estação da Trindade acolhe a atuação dos DJs Pedro Tabuada e Rich Mendez.

A festa promete prolongar-se até às 05:30 de sexta-feira, com música ao vivo na estação de São Bento, que se transformará num palco a partir das 23:30.

Atualmente o Metro conta com seis linhas e 82 estações, numa extensão total de 67 quilómetros.

Está já prevista a extensão da rede, com uma ligação entre São Bento e a Casa da Música (Linha Rosa) e com o prolongamento da Linha Amarela, entre o Hospital de S. João e Vila D’Este, investimento de cerca de 4,7 milhões de euros.

A Metro do Porto prevê que as obras arranquem nos primeiros meses de 2019 e venham a ficar concluídas em 2022, e estima que, no seu conjunto, as novas linhas sirvam, diariamente, mais de 33.000 pessoas, cobrindo "importantes polos de procura".

Segundo a Metro do Porto, “cada cliente, pelo simples facto de o ser, tem um ganho anual de 199 horas e de 1.260 euros”.

De acordo com o Livro Branco do Metro do Porto, que faz a avaliação dos impactos globais do sistema, “para os cidadãos da AMP que não são clientes regulares as vantagens estão contabilizadas em 340 euros/ano por pessoa”.