Santander lança funcionalidade na app para medir e compensar pegada de carbono dos clientes

Redação

O Santander lançou uma nova funcionalidade na sua app para ajudar os clientes a conhecer e compensar a sua pegada de carbono, com base nas compras efetuadas com cartão bancário e nos débitos diretos. Depois do lançamento em Espanha e na Polónia, esta novidade chega, assim, agora aos clientes em Portugal.

a cada transação (restauração, supermercados, lazer e bem-estar, transportes, educação, vestuário, entre outros). A metodologia foi auditada pela empresa de consultoria Deloitte”, aclara a mesma nota.

“Os clientes podem aceder ainda a conselhos e boas práticas para reduzir a sua pegada de carbono e, de uma forma simples e rápida, utilizar a App para compensá-la através da compra de créditos de carbono. Ao utilizar a tecnologia blockchain, a ClimateTrade garante que as transações de compensação de carbono são transparentes e rastreáveis, dando um contributo tangível e significativo para a luta contra as alterações climáticas. Estes créditos são cuidadosamente selecionados pela ClimateTrade e pela plataforma de donativos da Mastercard, garantindo a sua autenticidade e impacto,Toda a atividade diária gera emissões de carbono, que se acumulam na atmosfera e são responsáveis pelas alterações climáticas. Com esta medida, o Banco dá assim mais um passo na sua estratégia de sustentabilidade e no objetivo de acompanhar os seus clientes no caminho para uma economia baixa em emissões”, poder ler-se ainda.

Até 2025, o Santander irá trocar o plástico tradicional dos cartões por materiais biodegradáveis como PLA (poliláticos à base de milho). Todos os novos cartões emitidos são feitos de materiais biodegradáveis a partir de recursos renováveis e biológicos não poluentes por não emitirem gases tóxicos se forem queimados.

Desde 2019 que os cartões do Santander têm o selo de qualidade ambiental Carbon Neutral, o que significa que avaliamos o impacto da sua produção e por cada tonelada de CO2 emitido, compramos o equivalente em créditos de carbono certificados.

Adicionalmente, por cada quilo de cartões recolhidos, é plantada uma árvore numa área protegida e cuidada por cinco anos. Os cartões expirados são usados para produzir mobiliário urbano, como as rampas de acesso à praia.

O Santander tem vindo a medir a sua própria pegada de carbono desde 2011, tendo já atingido a neutralidade carbónica em 2020. É um dos membros fundadores da Net Zero Banking Alliance e está focado na ambição de alcançar zero emissões líquidas em toda a atividade do Grupo até 2050.