Taxa de variação média dos últimos doze meses do Índice de Preços no Consumidor foi de 4,6%

Em julho de 2022, na Região Autónoma da Madeira (RAM), a variação média registada pelo Índice de Preços no Consumidor (IPC) nos últimos doze meses – Total Geral – foi de 4,6%, superior em 0,6 pontos percentuais (p.p.) ao registado no mês anterior. A informação foi hoje divulgada pela Direção Regional de Estatística da Madeira (DREM).

A DREM nota que “este indicador está em trajetória ascendente desde fevereiro de 2021 e em terreno positivo desde o mês de setembro do mesmo ano, atingindo neste mês de julho de 2022 o valor mais elevado desde julho de 2013”.

Mais adianta que o indicador de inflação subjacente, medido pelo índice total excluindo produtos alimentares não transformados e energéticos, apresentou uma taxa de 2,8%, valor superior em 0,6 p.p. ao observado no mês anterior.

Já os bens, registaram uma taxa de 5,3% e os serviços de 3,5%.

As variações positivas mais expressivas foram, de acordo com a DREM, observadas nas classes dos ‘Transportes’ (+11,0%) e dos ‘Restaurante e Hotéis’ (+7,4%). Em sentido inverso, a classe da ‘Educação’ registou a maior variação negativa, com -0,5%.

No País, o IPC registou uma taxa de variação média de 4,7%, valor superior em 0,6 p.p. ao observado no mês anterior (4,1%).

“Em termos homólogos, ou seja, comparando julho de 2022 com o mesmo mês de 2021, a variação de preços foi de +8,5% (+9,1% no País), -0,3 p.p. que o observado no mês anterior (8,8%), o que se traduz numa inversão da tendência crescente iniciada em outubro de 2021. Entre junho e julho de 2022, o IPC decresceu 0,2% (-0,0% no País), desacelerando face ao mês anterior (+1,0%)”, indica ainda.

Em julho de 2022, o valor médio das rendas de habitação por metro quadrado de área útil, na Região, apresentou uma variação de +0,2% face ao mês anterior e de +2,5% se comparado com mês homólogo.