Exportações de vinho português para Angola ficaram abaixo de 3% em 2021

LUSA

Angola representou menos de 3% das exportações de vinho português em 2021, com as vendas a diminuírem tanto em volume como em valor, apesar da subida do preço médio por litro, refere um estudo de mercado da ViniPortugal.

Em vésperas da Grande Prova de Luanda, que se realiza na quinta-feira, o estudo consultado pela Lusa e datado de abril de 2022, revela que o destino lusófono não recuperou a importância que tinha há 10 anos, quando representava cerca de 40% das exportações.

Apenas 2,61% das exportações totais de vinho português tiveram Angola como destino em 2021, atirando o país africano para a 12.ª posição na lista dos destinos de exportação, ocupada nos lugares cimeiros por França (1.º), Estados Unidos da América (2.º) e Reino Unido (3.º).

As exportações de vinho para Angola atingiram cerca de 24 milhões de euros entre janeiro e dezembro de 2021, totalizando 202.142 hectolitros, o que corresponde a um decréscimo de 7,71% em volume e 7,40% em valor, face ao ano transato, revela o documento consultado pela Lusa.

Ainda assim, com uma quota de mercado aproximada de 85%, em termos de valor, Portugal viu o preço médio por litro a aumentar 0,34%, face a 2020, para 1,20 euros, ao contrário do que se vinha verificando desde 2018.

No entanto, sem as categorias do vinho do Porto e Madeira, o preço foi inferior ao do ano anterior (-0,21%).

O vinho de mesa foi a categoria mais exportada, quer em volume (87%), quer em valor (64%), num total de 15,6 milhões de euros, seguindo-se os vinhos certificados (DOP – Denominação de Origem Protegida e IGP – Indicação Geográfica Protegida), que cresceram em volume e em valor (20 e 10%, respetivamente).

Alentejo e Douro foram as regiões que exportaram mais vinho, totalizando quase cinco milhões de euros, seguindo-se a Península de Setúbal, Vinho Verde, Lisboa, Dão, Porto, Tejo, Beiras, Bairrada e Madeira/Moscatel.

Em termos percentuais, o vinho do Porto foi a categoria com aumento mais expressivo, tanto em volume (122%) como em valor (116%)

As exportações de vinho ‘bag-in-box’ tiveram uma quebra significativa de 56%, face ao ano precedente, passando de 2,4 milhões de euros para pouco mais de 1 milhão, enquanto o vinho a granel teve um incremento de 11%, passando de 8,4 milhões de euros para 9,3 milhões em 2021.

A Grande Prova de Vinhos de Portugal em Luanda, que se realiza na quinta-feira, conta com cerca de 250 convidados e 33 produtores inscritos.

O evento é promovido pela ViniPortugal, entidade gestora da marca ‘Wines of Portugal’, através da qual é feita a promoção internacional do vinho português.

A prova será dividida em dois momentos, um para profissionais (15:00-18:00) e outro para consumidor final (18:00-20:00), sendo apresentada como um evento de promoção dos vinhos portugueses no mercado angolano, para dinamizar o relacionamento entre profissionais e o reforço do posicionamento dos vinhos portugueses junto dos profissionais e consumidores locais.