MADEIRA Meteorologia

Vuelta: Pelotão com 13 ‘baixas’ devido a coronavírus que provoca covid-19

JM-Madeira

JM-Madeira

Data de publicação
30 Agosto 2022
11:42

O pelotão da Volta a Espanha em bicicleta já registou 13 abandonos devido a testes positivos ao coronavírus que provoca a covid-19 desde o seu início, há 12 dias, na cidade neerlandesa de Utrecht.

Hoje mesmo, antes da 10.ª de 21 etapas - um contrarrelógio de 30,9 quilómetros, entre Elche e Alicante -, o corredor britânico Ethan Hayter (INEOS) foi a última ‘baixa’ devido à pandemia.

Segunda-feira, dia de descanso da estrada, tinham sido o dinamarquês Mathias Norsgaard (Movistar) e o australiano Jarrad Drizners (Lotto-Soudal) a engrossar o rol de ciclistas infetados.

A União Ciclista Internacional anunciou em agosto que seria imposto na ‘Vuelta’ o mesmo protocolo sanitário utilizado na Volta a França, recomendando "controlos diários com testes antigénios a todos os membros das equipas (corredores e ‘staff’), estivessem ou não vacinados".

Durante o ‘Tour’, em julho, 17 ciclistas tiveram de abandonar a corrida devido a testes positivos ao coronavírus.

A corrida espanhola, que termina em 11 de setembro, é liderada pelo belga Remco Evenepoel (QuickStep-Alpha Vinyl), com 01.12 minutos de vantagem sobre o espanhol Enric Mas (Movistar) e 01.53 sobre o esloveno Primoz Roglic (Jumbo-Visma).

João Almeida (UEA Emirates) é o português melhor colocado na geral, em sétimo lugar, a 4.32 minutos de Evenepoel.

Lusa

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

Quem vai ganhar o Europeu?

Enviar Resultados

Mais Lidas

Últimas