CF Carvalheiro ameaça recorrer aos tribunais

O CF Carvalheiro reagiu oficialmente, em comunicado, à exclusão dos nacionais de hóquei em patins, consequência de uma decisão imposta pela Associação de Patinagem da Madeira(APM).

Através de conferência de imprensa, realizada na tarde desta segunda-feira, o clube fez questão de vincar a sua posição, face ao impedimento da sua equipa de hóquei em patins, em participar no Campeonato Nacional da 3ª Divisão, da modalidade.

Está aberto o conflito entre o Clube e a Associação, depois desta ter deliberado apenas apoiar o CS Marítimo como representante da região na referida competição. O Clube do Imaculado, reage, dizendo não existir nenhum regulamento que impeça a Madeira de se representar por mais de que uma equipa nos “nacionais”. O comunicado alude para uma proposta remetida a 30 de maio, à Federação de Patinagem de Portugal, na qual solicitava, que os dois clubes representantes madeirenses, ficassem integrados na mesma série da competição. A não participação do CF Carvalheiro, coloca em causa, diz o emblema, o investimento de mais de vinte mil euros, já efetuado pela instituição.

O comunicado termina, referindo: “o CF Carvalheiro usará de todos os meios legais à sua disposição e lutará em todas as instâncias para repor a legalidade e a justiça o mais rapidamente possível e com efeitos já para esta época”.