Hóquei do Carvalheiro impedido de competir nas provas nacionais

A equipa de hóquei em patins do CF Carvalheiro foi impedida de participar no Campeonato Nacional da 3.ª Divisão e na Taça de Portugal, para a época 2019-2020, isto apesar de o clube assegurar que cumpriu com todas as formalidades.

Eis comunicado do clube:

"O CF Carvalheiro viu-lhe negada, esta sexta-feira, a sua inscrição no Campeonato Nacional da 3.ª Divisão e na Taça de Portugal, para a época 2019-2020, apesar de ter efectuado o pagamento das respectivas taxas de participação e de ter formalizado a sua inscrição de acordo com as normas vigentes.

Uma alteração regulamentar de última hora imposta pela Federação de Patinagem de Portugal (FPP) determina que a inscrição dos clubes das Regiões Autónomas no Campeonato Nacional da 3.ª Divisão resulta da indicação das respectivas Associações.

Ora, esta sexta-feira, a Associação de Patinagem da Madeira (APM) informou, num email assinado por Miguel Rodrigues e remetido às 11 horas para a FPP, com conhecimento dos diversos clubes regionais, que "o Clube representativo desta Associação ao Campeonato Nacional da III Divisão de Hóquei em Patins Masculino na época de 2019/2020 é o nosso sócio filiado, Club Sport Marítimo, por ser aquele que reúne todos os requisitos para representar a Região Autónoma da Madeira (RAM)". Nesta missiva, o presidente da APM justifica esta decisão com o Regulamento de Apoio ao Desporto na RAM, Resolução n.º 701/2018 de 15 de outubro no seu artigo 5.º n.ºsº 5 e 6, e acrescenta que a Direcção Regional da Juventude e Desporto não respondeu a um e-mail enviado pela APM a 29/07/2019, no qual questionou se aquela entidade apoiaria mais algum Clube a participar no Campeonato Nacional da III Divisão em Hóquei e Patins na época 2019/2020.

Já esta sexta-feira, o Director do departamento de hóquei em patins do CF Carvalheiro, Sandro Abreu de Freitas, tentou contactar directamente com os serviços administrativos da APM mas a porta principal do edifício onde funciona a sede da APM encontrava-se fechada, apesar dos filiados não terem recebido qualquer informação sobre o seu encerramento."