Paulo Fonseca confirmado como treinador da Roma por duas épocas

Lusa

O português Paulo Fonseca é o novo treinador da Roma, anunciou hoje o clube italiano de futebol, que ofereceu ao técnico um contrato de duas épocas, com possibilidade de uma terceira.

“A AS Roma tem a satisfação de confirmar que Paulo Fonseca será o novo treinador. O técnico, de 46 anos, chegou a acordo para tomar as rédeas dos ‘giallorossi’ no início da época, com um contrato inicial de duas épocas”, refere o clube na sua página oficial na internet.

Paulo Fonseca, antigo treinador de Sporting de Braga e FC Porto, chega à Roma depois de três épocas no Shakhtar Donetsk, pelo qual conquistou três títulos de campeão nacional, três vezes a Taça da Ucrânia e uma Supertaça.

“Estou muito feliz pela escolha para treinador da Roma. Quero agradecer a oportunidade que me é dada. Estou entusiasmado e motivado em relação à tarefa que temos pela frente”, afirmou o técnico, citado no site oficial da Roma.

O treinador português substitui nos italianos Claudio Ranieri, que chegou ao clube em março, com um contrato de três meses, e também para ser alternativa a Eusebio Di Francesco, depois de a equipa ter sido eliminada da ‘Champions’.

Os romanos caíram nos oitavos de final, numa eliminatória diante do FC Porto, equipa que venceram no primeiro jogo por 2-1, e perderam no Estádio do Dragão por 3-1, após prolongamento.

“O Paulo é um jovem e ambicioso treinador, com experiência internacional, mentalidade vencedora e com uma reputação de futebol corajoso, de ataque, que entusiasmará os nossos adeptos”, disse o presidente da Roma, Jim Pallotta.

Além de FC porto e Sporting de Braga, Paulo Fonseca treinou também os juniores do Estrela da Amadora, o 1.º Dezembro, o Odivelas, o Pinhalnovense, o Desportivo das Aves e o Paços de Ferreira.

Ao palmarés na Ucrânia junta uma Supertaça portuguesa, pelo FC Porto, e uma Taça de Portugal, pelo Sporting de Braga.

Na próxima época, a Roma disputará o acesso à Liga Europa, depois de falhar os lugares de qualificação para a Liga dos Campeões, ao terminar a Série A italiana em sexto lugar.