‘Avalanche Raposeira’ marcada pela inclusão decorre no próximo sábado

Susy Lobato

O dia tão aguardado pelos amantes do BTT está aí à porta. A XI edição da 'Avalanche Raposeira' decorre já no próximo sábado, dia 8 de dezembro, na Fajã da Ovelha, Calheta.

A organização, que acaba de promover uma conferência de imprensa para apresentar o evento, sublinha que está tudo a postos para que este volte a ser um "dia fantástico", desta vez incluindo todos os amantes do desporto, em particular desta modalidade, independentemente da sua condição física.

Está já garantida a participação de André Venda, atleta paraplégico que, pela primeira vez, pode participar num evento desta natureza na Região.

Hoje, presente na conferência de imprensa, este atleta explicou que a sua participação serve para divulgar a modalidade de 'Handbike', algo que considera ser ainda um tabú, tanto a nível regional como nacional. "Aqui está um grande exemplo de inclusão, que pode ser praticado por todos", disse, acrescentando que o seu intuito é também promover a "atualização de mentalidades". Infelizmente, prosseguiu, "muita gente acha que uma pessoa com algum tipo de patologia não pode praticar um desporto extremo". "Eu estou paraplégico e posso praticar esta modalidade de forma muito segura", vincou André Venda.

Nuno Maciel, vice-presidente da Câmara da Calheta, aplaudiu a aposta na inclusão e elogiou todo o empenho e dedicação da organização. "A XI edição fica marcada por ser uma prova que é espelhada na inclusão", disse o autarca, sublinhando que, desta forma, vamos acabar a semana em grande. É que, conforme recordou, "este evento decorre no final da semana dedicada às necessidades educativas especiais, na Semana da Inclusão".

Nuno Maciel recordou todo o percurso deste evento, desde 2018, para concluir que, "onze anos depois, a Avalanche cresceu claramente e, pela primeira vez a nível nacional, o evento assume-se com um verdadeiro projeto inclusivo com a participação de todos os cidadãos e abrindo portas para que outras pessoas ganhem a coragem e atrevam-se a participar".

Para além de todo o apoio dado pela Câmara, também a Junta de Freguesia da Fajã da Ovelha associou-se ao evento. Gabriel Neto, o presidente da Junta, referiu que esta é uma "aposta ganha", pois junta todos os amantes do desporto a nível regional, nacional e internacional, atraindo muitas famílias àquela freguesia.

Daniel Pombo, da organização, lembrou que as inscrições ainda decorrem até às 18 horas desta quinta-feira.

Até agora, o evento conta com mais de 125 inscritos, mas, a exemplo do que aconteceu em edições anteriores, é expetável que o número de participantes aumente significativamente até o final do dia.

De realçar a participação de Emanuel Pombo, vencedor das dez edições anteriores, que, hoje, revelou esperança de voltar a conseguir o prémio.

Refira-se que esta edição decorre num traçado totalmente em terra batida, com 5,72 quilómetros de troço cronometrado e a organização já efetuou os trabalhos de manutenção em todo o percurso, tornando-o assim muito divertido.

A organização conseguiu manter um prémio monetário no valor de 450 euros a distribuir pelos três atletas mais rápidos em prova, na categoria Masculina e Femininos juntamente com um kit de inscrição personalizado para todos os atletas, composto por uma garrafa de água personalizada para a bicicleta, autocolante, chaveiro, dorsal e um voucher de desconto Alberto Oculista.

A competição inicia-se às 9 horas com os treinos livres, seguindo-se uma manga de qualificação às 13 horas para alinhamento dos atletas na descida oficial, que está agendada para as 16 horas com partida na Fonte do Bispo e chegada na Raposeira do Lugarinho.

Todos os inscritos também ficam habilitados ao jantar convívio da XI Edição da Avalanche Raposeira que acontece na Escola da Fajã da Ovelha.