Saiba o que disse Ronaldo a Fernando Santos na final do Euro'2016

Na qualificação para o Euro’2020 o selecionador de Portugal elogiou a Sérvia, adversária de Portugal.

A atual campeã da Europa, calhou no grupo B com Lituânia, Luxemburgo, Sérvia e Ucrânia, mas são os sérvios que o selecionador mais teme.

“Joguei contra a Sérvia três vezes. Uma vez num amigável quando ainda era selecionador da Grécia e duas vezes na qualificação para o Euro'2016. Sempre me fez confusão como uma equipa com tanto talento individual não é mais competitiva. Técnica e fisicamente impecáveis, mas falta sempre qualquer coisa", disse Fernando Santos, em entrevista ao site sérvio Blic Sport, citado pelo jornal ‘O Jogo’.

Ao mesmo órgão de comunicação o treinador falou sobre Ronaldo e a sua importância na Seleção. "Ronaldo é uma benção para todos os treinadores que tiveram a sorte de o orientar. No entanto, para além de possuir um potencial criativo incrível, a sua presença acrescenta muito à Seleção. Tem um caráter forte, a habilidade de deixar tudo em campo, um verdadeiro capitão e líder. Cristiano é aquele que cria a união entre os jogadores", explicou.

Disse ainda que o maior erro da sua carreira foi deixar Ronaldo jogar frente ao Manchester United. "Deixei-o jogar um amigável frente ao Manchester United quando ainda estava no Sporting. E, claro, raptaram-no logo no final do jogo. Foi horrível ficar sem Ronaldo. Usava-o muitas vezes como exemplo para os outros jogadores. Lembro-me de quando ele tinha 17 anos, chamei-o ao meu gabinete e disse-lhe que tinha tudo para se tornar num grande jogador, mas tinha de trabalhar no jogo de cabeça e na receção das bolas. Ele abanou com a cabeça e saiu. Sabia que ele tinha ouvido, mas pensei que ia tentar trabalhar nisso nos meses e anos seguintes. Qual não foi o meu espanto quando cheguei ao centro de treinos no dia seguinte e o encontrei lá. Tinha pedido a três colegas para lhe centrar a bola para a cabeça. Isso, aí, é o Ronaldo", recordou.

Lembrou também o episódio na final do Euro'2016, onde Ronaldo empurra Fernando Santos. "É engraçado porque toda a gente interpretou mal. Quando saltou nas minhas costas e me empurrou, ele disse: 'velhote, conseguimos, conseguiste!'. No nosso país, essa palavra pode significar 'pai'. Isso é suficiente para que entendam a nossa relação. É uma relação de pai e filho. E não só com ele, mas também com os restantes jogadores", explicou.