Camisola da 'Juve' autografada por CR7 foi roubada e vale 13 mil euros

Raul Caires

O caso foi relatado ao jornal espanhol AS no final da noite desta quarta-feira por Michele Criscitiello, director del canal italiano Sportitalia.

Criscitiello explicou ao matutino espanhol que em face da eminência do anúncio da transferência de Cristiano Ronaldo para a Juventus, decidiu enviar, no passado domingo, o jornalista Carmine Rossi à Grécia para que este conseguisse um prémio: regressar com uma camisola da Juventus autografada pelo craque madeirense.

Antes de viajar, o jornalista passou numa loja de artigos desportivos e comprou a camisola, embora sem reparar que estava a adquirir aquela que foi usada na temporada passada.

Chegado à Grécia e ao resort onde CR7 tem estado de férias com familiares e amigos, Rossi não conseguiu aproximar-se de Ronaldo, mas logou, esta terça-feira, tirar umas fotos da chegada do presidente da 'Juve', Andrea Agnelli. Só que os 'disparos' que fez com a câmara fotográfica valeram-lhe um 'convite' para deixar o hotel.

Empenhado em conseguir concretizar a missão confiada pelo seu diretor, o repórter encontrou depois um hóspede italiano, a quem acabou por implorar, de joelhos, para que levasse a camisola até junto de CR7 para que este a autografasse. "Não posso voltar sem o seu autógrafo". O turista aceitou o pedido dizendo ao jornalista para não se preocupar.

Não se sabe se o turista planeou o 'golpe' ao mesmo tempo que ouvia o pedido, mas o certo é que Rossi nunca mais o viu.

O hóspede voltou ao hotel e conseguiu mesmo 'arrancar' um autógrafo a Cristiano Ronaldo na camisola da Juventus, a qual, muito provavelmente, poderá ser a primeira que autografou enquanto jogador da 'Vecchia Signora' (só o craque madeirense o sabe...).

Estranhando a demora no regresso, Carmine Rossi ligou várias vezes ao seu compatriota, que não atendeu o telemóvel. Contudo, o 'larápio' acabou por cometer um erro crasso e que já levou à sua identificação, uma vez que carregou fotos suas e da filha com a camisola no Instagram.

As fotos tornaram-se virais em pouco tempo nas redes sociais e chegaram a meios de comunicação social de todo o mundo.

Segundo o AS, o turista utilizou a conta do Instagram da sua empresa para publicar as fotos do 'troféu'. Mas pouco tempo depois, terá colocado a camisola à venda no Ebay, por 13 mil euros.

O jornalista conseguiu depois falar com o 'empresário' que já ficou mundialmente famoso, mas este disse-lhe: "Tenho pena, mas agora a camisola é minha".

O diretor do canal Sportitalia já fez saber que vai denunciar o caso à polícia. E quando recuperar a camisola, esta será usada para um leilão com fins de beneficência.