Carlos Pereira justifica derrota: “Pessoas estavam desgostosas com os resultados”

“Não fiquei surpreendido, porque senti que as pessoas estavam desgostosas com os recentes resultados desportivos. Agora só me resta aceitar as coisas com elevação, transparência e fair play. O Marítimo continua e vou estar sempre a torcer por este clube". As declarações de Carlos Pereira, prestadas ao jornal O Jogo, indicam que a transição será pacífica e com “muita transparência”.

Sobre a sua saída, refere que está a ser tratada. “Quanto às empresas do grupo eu também já estou a preparar a renúncia, para as poder passar tranquilamente. Também já transmiti ao presidente da Assembleia Geral que vou fazer o corte contabilístico no dia 31 e que com a minha renúncia será preciso marcar eleições para a SAD. Portanto, tudo isto demorará mais tempo, mas a lista vencedora pode perfeitamente, de forma informal, acompanhar de imediato o departamento de futebol. Não há nenhum entrave da minha parte", afirmou.