Comunidade madeirense em Walvis Bay exposta à Covid-19

Marco Sousa

A comunidade madeirense na Namíbia está situada, principalmente, na cidade de Walvis Bay, cidade esta que concentra a quase totalidade dos casos confirmados de Covid-19 na Namíbia, explicou ao JM Manuel Coelho, Conselheiro das Comunidades Portuguesas no país.

Manuel Coelho é empresário na Namíbia, emigrou para lá há 60 anos e é natural de Faro. É também Conselheiro das Comunidades Portugueses eleito pelo Círculo da emigração da Namíbia, tendo por isso uma relação muito próxima com a comunidade madeirense radicada neste país.
Manuel Coelho é também ele comendador. “Em 1974, fui condecorado pelo Governo porque estive à cabeça do campo de refugiados em Angola, e daí a comenda do governo pelos trabalhos que eu fiz aos portugueses refugiados na Namíbia”. Além disto, o empresário português é ainda vice-presidente do conselho regional de África, o conselho das comunidades e, neste momento, exerce funções no conselho permanente das comunidades portuguesas.

Walvis Bay afetada

O empresário português começou por falar um pouco sobre a situação pandémica no país. “Nós em março quando começou o ‘lockdown’, tínhamos 16 casos e não tínhamos morte nenhuma”, após isto, “no dia 4 de maio passámos para um nível mais baixo do ‘lockdown’ em que abriram a indústria e o comércio, e está tudo a funcionar”.
O problema é que “desde aí, na zona litoral da Namíbia, que inclui Walvis Bay, onde existe uma grande comunidade de portugueses oriundos da Madeira, o maior núcleo de madeirenses que estão todos ligados à pesca”, zona esta que, neste momento, “concentra mais de 240 casos dos cerca de 250 em todo o país”. Algo que é, de facto, preocupante para a comunidade madeirense que, devido à sua grande ligação à pesca, estão expostos à Covid-19.

Leia tudo na edição impressa de hoje do JM.