Dia da Madeira na Diáspora: Comemoração singular na Casa da Madeira em São Paulo

Marco Sousa

Apesar destes tempos atuais de pandemia, a Casa da Madeira em São Paulo não vai deixar passar esta ocasião e assinalar o Dia da Região e das Comunidades Madeirenses, num convívio adaptado, uma “comemoração singular e muito pequena” devido às restrições atuais, disse-nos Felipe Gouveia Vieira, Presidente do Conselho deliberativo da Casa da Madeira.

Celebração esta que será “pequena em relação à quantidade de pessoas, devido à pandemia mundial da Covid-19”.

Segundo Felipe Gouveia Vieira, a mesa estará recheada da gastronomia típica da Madeira. “Vamos fazer uma espetada madeirense com bolo do caco, bolo de mel, vinho madeira, enfim, vamos fazer tudo isso na sede da Casa da Ilha da Madeira”, descreveu.

Aproveitou ainda para “em nome de toda a direção da Casa e do Presidente” parabenizar a RAM e todas as comunidades espalhadas pelo Mundo.

“Que seja um dia de reflexão, de comemoração, embora esses tempos atípicos devido à pandemia nos forcem a ficar um pouco isolados, longe das pessoas que gostamos, dos amigos e a impossibilidade de fazermos uma grande comemoração”, ainda assim “devemos manter a fé e esperança” que tudo passará e para que “voltemos às nossas festividades”.

Em relação ao apoio e proximidades dos executivos nacionais (quer Regional, quer da República), o lusodescendente afirmou esperar “do Governo Regional, um reconhecimento cada vez maior, através de visitas, através de ações que fortaleçam as entidades”, reconhecimento esse que deixa também em forma de apelo “ao Governo da República, para que valorizem e deem alternativas”.

Mais informações sobre o Dia da Madeira nas Comunidades Madeirenses na edição impressa do JM desta quarta-feira.