Dia da Madeira na Diáspora: representantes das Comunidades enviam saudações

Marco Sousa

As mensagens de saudações pelo Dia da Madeira em todo o mundo chegam a um ritmo mais acentuado este ano. A circunstância inédita de, em todos os países, a pandemia estar a condicionar as habituais festas de comemoração, parece ter motivado um maior sentimento patriótico.

A título de exemplo, ao grupo Desafios da Diáspora têm chegado as mais diversas manifestações a evocar o Dia da Madeira. Da África do Sul, os conselheiros José Nascimento e José Luís da Silva foram os primeiros a manifestar-se. “Unidos seremos mais fortes”, exorta o advogado. “Saudação especial a todos os nossos governantes e conterrâneos, sejam da Madeira ou de Porto Santo, residentes por esse mundo fora, que continuem a preconizar a Autonomia assim como as pedras basilares em que a mesma assenta e aprofundar a ‘madeirensidade’”, declara José Luís da Silva, que é também correspondente do JM em Joanesburgo.
Da Bélgica chega a saudação de José António Gonçalves a “todos os madeirenses e Amigos da Região Autónoma da Madeira, estejam onde estiverem”; de Crawley, no Reino Unido, também Lino Santos fez questão de desejar um “feliz dia da Madeira e das Comunidades Madeirenses para todos!”
A partir da Namíbia, Manuel Coelho felicita todos os Madeirenses por ocasião do Dia da Madeira, enquanto que da Suíça chegam palavras do conselheiro Maurício Cysne: “Felicitações a toda a nossa Comunidade, pelo nosso dia que foi fundado há 44 anos, marcando uma autonomia que nos permite Viver a Madeira e Ser madeirense em todos os aspectos!”