Comunidade portuguesa em Macau envia 25 mil fatos de proteção para Portugal

Lusa

A comunidade portuguesa em Macau vai enviar 25 mil fatos de proteção para hospitais portugueses, adquiridos com o montante angariado na campanha solidária realizada em março e abril no território, foi hoje divulgado.

O material entregue na representação diplomática de Portugal na República Popular da China foi adquirido pelo montante de 4,25 milhões de renminbi (cerca de 556 mil euros), de acordo com um comunicado publicado na página da rede social Facebook da Associação dos Médicos de Língua Portuguesa de Macau.

A campanha Covid-19 - Portugal Conta Solidariedade para os profissionais de saúde dos hospitais portugueses resultou na angariação de mais de 4,66 milhões de patacas (cerca de 540 mil euros), "tendo o Banco Nacional Ultramarino [BNU] doado o montante em falta", indicou a Associação.

O material, que inclui 1,25 milhões de máscaras, foi adquirido a uma empresa chinesa e entregue no final da semana passada no centro logístico da Embaixada de Portugal em Pequim, acrescentou.

Os equipamentos de proteção, consoante as especificações do Ministério da Saúde de Portugal, vão ser "remetidos para os hospitais portugueses, num processo coordenado pelos Serviços Partilhados do Ministério da Saúde", referiu.

A iniciativa, coordenada por uma Comissão Solidária que reuniu cerca de três dezenas de associações e instituições do território, contou com o apoio institucional do Consulado-Geral de Portugal em Macau e Hong Kong, da Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP) e do BNU.