Madeirense Humberto Mendes confia que o Brasil vai superar o Covid-19

Marco Sousa

Humberto Mendes é um dos membros da Casa da Madeira em São Paulo e do alto dos seus 82 anos, contou ao JM o seu dia-a-dia e o das comunidades em solo brasileiro.

Humberto Mendes, é emigrante madeirense em São Paulo e nasceu em Santo António na ilha da Madeira. Está emigrado há 67 anos no Brasil e, como constatámos, lembra-se perfeitamente do dia em que saiu da sua terra natal. (contou-nos que saiu da Madeira no dia 24 de dezembro de 1953!)

Humberto Mendes explica-nos que “a casa da ilha da Madeira em São Paulo, está situada na zona norte de São Paulo, e que por isso “nem sempre está presente nos convívios” organizados por esta casa.

Apesar de “não ir sempre” contou-nos, cheio de entusiasmo, todas as atividades desenvolvidas pela casa. “A casa é muito dinâmica e junta todos os madeirenses com um convívio mensal, com todos os grupos folclóricos como o Grupo Folclórico de Santos. A comunidade madeirense e portuguesa é muito grande em São Paulo.”

Em relação à pandemia mundial Covid-19, o administrador disse-nos que, como é “um cidadão com uma certa idade, não está receoso nem tão pouco assustado”. Humberto desvaloriza, “é mais uma epidemia que virou pandemia. Tenho uma televisão a cabo que me informa tudo o que acontece. Acho que o Brasil está preparado para enfrentar a situação”.

A terminar, Humberto Mendes, com toda a experiência de vida que já acumulou, aconselha serenidade e com confiança afirma. “Vamos em frente, tudo vai passar”.

Leia a entrevista na íntegra na edição impressa deste sábado do seu JM.