Rio de Janeiro vai abrir mil vagas em hotéis para pessoas vulneráveis

Marco Sousa

Numa altura em que os casos confirmados de COVID-19 anunciados pelo Ministério da Saúde no Brasil são já 2016 e os mortos 34, os governos de estado brasileiros começam a tomar medidas com o objetivo de minimizar o contágio da pandemia.

No estado de São Paulo, local onde existem mais casos positivos de COVID-19, o governo anunciou que os presidiários de São Paulo vão fabricar 300 mil máscaras.

Também o Rio de Janeiro adotou novas medidas. O Governo vai abrir mil vagas em hotéis para alojar pessoas vulneráveis da comunidade que estejam em situação de "aglomeração involuntária", como são os casos das favelas onde vivem famílias inteiras dentro de espaços pequenos e com poucas condições sanitárias.