Companhia diamantífera encontrou um dos diamantes mais valiosos do mundo na África do Sul

José Luís da Silva – Correspondente em Joanesburgo ( África do Sul )

A companhia diamantífera Petra Diamonds (ex-Cullinan Diamonds), situada na cidade de Cullinan, na rota dos diamantes que dista cerca de 30 kms da Cidade de Tshwane (Pretoria), na província sul-africana de Gauteng, difundiu a informação de ter encontrado uma pedra azul de 20.8 quilates, rara, tipo llb ,na sua mina de Cullinan, conhecida por produzir pedras preciosas bastante caras, incluindo aquelas que adornam a coroa da rainha de Inglaterra.

Até ao momento, não foi divulgado o valor deste precioso diamante azul agora descoberto, mas sabe-se que se encontra entre os de maior valor à escala mundial.

Foi na mina Premier, em Cullinan, que em 26 de janeiro de 1905, foi encontrado o Diamante Cullinan, o maior diamante do mundo, que pesava 3.106 quilates, ou seja, 621 gramas, e o terceiro maior lapidado. Esta mina é um manancial de produção de pedras verdadeiramente excecionais onde se inclui uma de 425 quilates, branca,

Para referência, o JM apurou que um diamante azul de 30 quilates, também da mina Petra Diamonds, foi transacionado em 2014, pela quantia de 26 milhões de dólares (US$) .

A mineração de diamantes faz-se, hoje, em 25 países diferentes, mas 49% da produção mundial é do solo sul-fricano e tem um impacto muito positivo na economia trazendo para os cofres do Estado cerca de 3 biliões de dólares(US$) anualmente, permitindo melhores condições de vida à população.