Greve dos trabalhadores municipais deixou lixo empilhado nas ruas de Pretória

José Luís da Silva – Correspondente em Joanesburgo ( África do Sul )

Os trabalhos de limpeza prosseguem na cidade de Pretória, capital administrativa da África do Sul, que se tornou na semana passada “na capital mundial do lixo“ devido a uma paralisação total dos trabalhadores municipais.

A ‘Cidade Jacarandá’, assim conhecida pelo elevado número de árvores jacarandás que guarnecem a capital da África do Sul foi palco de uma das mais impactantes ações de protesto que a cidade já contemplou.

Um ‘exército’ de quase 300 ‘bons samaritanos’ e um número considerável de ‘sem-abrigo’, também aderiram a esta ação, armados com sacos para lixo, baldes, vassouras, pás, máquinas e poliguindastes com braços articulados para recolha de lixo, encetando ações de limpeza que ainda continuam, sendo expectável que terminem durante a semana.

A cidade ficou irreconhecível e intransitável durante a greve, com diversos bloqueios ao tráfego automóvel. Viaturas municipais foram utilizadas, ilegalmente, na obstrução aos acessos à cidade obrigando milhares de pessoas a se ausentarem dos seus locais de trabalho.

Um significativo de número de estabelecimentos comerciais foi ainda forçado a encerrar durante a greve