Comunidade une-se em prol do mais carenciados

José Luís da Silva, correspondente em Joanesburgo

Almoço de solidariedade organizado pela Sociedade Portuguesa de Beneficência da África do Sul, decorreu em Regents Park, Joanesburgo.

Uma grande manifestação de solidariedade ficou bem patenteado pela comunidade no almoço de solidariedade levado a cabo no passado domingo pela Sociedade Portuguesa de Beneficência da África do Sul que decorreu no salão do Núcleo de Arte e Cultura, em Regents Park, Joanesburgo.

No total, foram angariados fundos que ultrapassam um milhão de randes (cerca de 56.000 euros) o que só foi possível devido ao alto espírito altruísta de membros e organizações comunitárias. Este almoço substituiu o Magusto e o festival das castanhas que em anos anteriores se realizava durante três dias no amplo recinto do “português” Lar Santa Isabel, em Albertskroon, atraindo todos os anos milhares de pessoas, mas, que agora, devido às limitações impostas pelas regras de combate à pandemia não é possível realizar nas presentes circunstâncias. Espírito de doação Como frisou o presidente John Caetano o espírito de doação protagonizado por São Martinho, quando partilhou a sua capa com o pobre, e as ofertas centradas na cerimónia celebrativa do nascimento de Jesus Cristo, salvador da Humanidade, encontram réplica na vossa generosidade e um destino comum: os mais necessitados.

“No nosso caso , os residentes no Lar de Idosos Rainha Santa Isabel que gostávamos que aqui estivessem aqui connosco mas que as regras de proteção sanitária e os riscos de vulnerabilidade relativos aos mais velhos a isso desaconselham”, lamenta. John Caetano historiou a transformação e obras de beneficiação no edifício do Lar, a dádiva de um gerador pelo Comendador José Valentim, que aproveitou o ensejo para louvar o trabalho desenvolvido por todos e por todas as Comissões Executivas que lideraram a Sociedade Portuguesa de Beneficência.

“Há que agradecer aos generosos benfeitores que, com as suas doações, permitiram a execução de muitas obras no Lar”, continuou. John Caetano realçou o donativo de 15.000.00 euros da Santa Casa de Misericórdia de Lisboa, e destacou a dádiva do mais antigo Patrono da Sociedade Portuguesa de Beneficência, o Grupo Século de Joanesburgo, a cujo Conselho de Administração preside a Comendadora Paula Caetano que irá contribuir com 200.000.00 randes logo que a sua deslocação a Joanesburgo seja possível. Foi também Paula Caetano que enviou de Portugal 200 kgs de castanhas para a ocasião. No leilão efetuado, duas camisolas diferentes de Cristiano Ronaldo, CR 7 e outra a atual do Manchester United, numa moldura dupla, foi arrematada pela quantia de 200.000.00 randes – cerca de 11.000 euros.

De salientar que uma garrafa de vinho Madeira, Boal de 1978 (vintage) Pereira d’Oliveira, oferecida pelo Comendador João Canha, rendeu 7.000.00 randes. O total dos diversos artigos leiloados cifrou-se em 384. 000.00 randes. Com este almoço encerram-se assim as atividades de convívio e de angariação de fundos da Sociedade Portuguesa de Beneficência do corrente ano.

Comerciante madeirense doa 28.000 euros

John Caetano fez questão em mencionar outro benfeitor, pessoa também muto conhecida e estimada na comunidade, Alberto Gouveia, natural da Vila do Porto Moniz, comerciante pela contribuição generosa no valor de 500. 000.00 randes, montante que deu já entrada na conta bancária da Sociedade Portuguesa de Beneficência.