Protocolo para distribuição de cabazes de Natal à comunidade portuguesa assinado em Lisboa e Caracas

Marco Sousa

O Governo português, a Fundação “Nova Era Jean Pina” e a Federação Iberoamericana de Lusodescendentes assinaram ontem em Lisboa um protocolo que vai resultar na distribuição de 200 cabazes de Natal na Venezuela.

O alvo desta ação são famílias portuguesas e lusodescendentes residentes na Venezuela.

“O referido apoio será concretizado através da oferta de 200 cabazes de Natal por parte da Fundação “Nova Era Jean Pina”, cuja entrega e operacionalização serão asseguradas pela Federação Iberoamericana de Luso Descendentes, em articulação com a rede diplomática e consular de Portugal na Venezuela”, explicou a secretária de Estado das Comunidades Portuguesas, Berta Nunes.

A cerimónia de assinatura do protocolo realizou-se em paralelo em Lisboa e em Caracas, tendo na capital portuguesa rubricado o documento Berta Nunes e João Pina, presidente da Fundação “Nova Era Jean Pina”, e em Caracas, Jany Ferreira, presidente geral da Federação Iberoamericana de Lusodescendentes.

No final da cerimónia, em declarações à Lusa e Antena 1, Berta Nunes destacou que apesar das dificuldades por que passa a Venezuela, a comunidade portuguesa “tem-se sabido organizar”.

“É uma comunidade que está em dificuldades, como está noutros países, em primeiro lugar pelo covid, que tem sido um fator de agravamento da situação nos vários países. Na Venezuela também está a acontecer o mesmo, mas também pela situação do próprio país”, salientou.

No entanto, acrescentou, a comunidade portuguesa “tem-se sabido organizar e nós temos dado aqueles apoios que podemos dar e que consideramos podem ser úteis para as pessoas que têm mais necessidade e têm mais dificuldade”.

Berta Nunes garantiu ainda que o apoio de Portugal ao movimento associativo das comunidades portuguesas vai continuar “porque é muito importante e porque é muito valorizado pela própria comunidade”.