Venezuela prepara Jornada de mobilização pela paz e soberania

O Consulado Geral da República Bolvariana da Venezuela, no Funchal, fez chegar à nossa redação, um documento intitulado: “POR LA PAZ, LA SOBERANÍA Y LA DEMOCRACIA EN VENEZUELA”, cujo objetivo é o de denunciar perante “a humanidade a conspiração encabeçada pelo governo de Donald Trump contra o povo da República Bolivariana da Venezuela, seu governo e legítimas autoridades”.

Entre outras afirmações, o documento, datado de 25 de agosto, serve também, segundo os seus autores, para alertar o “mundo sobre a grave ameaça para a paz mundial derivada da obsessão ‘guerreirista’ de Donald Trump. Uma agressão militar à Venezuela ou o derrube da revolução bolivariana provocará no hemisfério sil uma crise de dimensões históricas em todas as ordens e quebrará o esforço integracionista, deitando por terra o objetivo de todas as nações da região, que declararam a América Latina e o Caribe uma zona de paz”.

Face a isso, convocam “todos os homens e mulheres de bem, de todos os lugares, ideologias e crenças, aos que sonham um mundo de justiça e igualdade, juntarem-se à ‘Jornada Mundial todos somos Venezuela, diálogo para a paz, a soberania e a democracia bolivariana”, que se realiza em Caracas nos dias 16 e 17 de setembro e, a partir dessa data, em vários locais do mundo”.

Pode ainda ler-se no comunicado que “esta jornada de mobilização mundial aglutinará a resposta solidária dos povos com a pátria de Simón Bolívar”.