Venezuela: Emigrantes que aterraram na Madeira já tinham adquirido bilhete

Marco Sousa

Ao contrário dos voos anteriores desde a Venezuela, neste “a autorização foi solicitada pela TAP” e teve como objetivo “trazer os passageiros que tinham comprado viagens para os voos regulares da Transportadora Aérea Nacional”.

Rui Abreu, diretor regional das Comunidades e Cooperação Externa, detalhou as características “muitos especiais” do mesmo.

“Trata-se de um voo com características muito especiais. A autorização para realizar este voo foi solicitada pela TAP para trazer passageiros que tinham já comprado viagens para os voos regulares que se iriam reiniciar durante o mês de dezembro”.

Voos estes que não puderam acontecer “porque o governo venezuelano prorrogou o encerramento do espaço aéreo até fevereiro”.

A procura por estas ligações agendadas para a quadra natalícia tinha sido bastante elevada. A TAP procurou assim colmatar, ainda de que forma condiciona, esse mesmo transporte.

130 dos 149 passageiros deste voo especial entre Caracas e Lisboa já se encontram na ilha. Os outros 19 chegam durante a tarde de hoje.

A incógnita mantém-se e não há certezas se o espaço aéreo venezuelano se irá manter fechado a partir de fevereiro.