Locutores no Brasil são extensão de Portugal

Marco Sousa

António Martins Araújo, um madeirense do Caniço que está no Brasil há muitos anos e Adriana Cambaúva, que é de São Paulo, estão os dois ligados à radio e estão ligados também à comunidade portuguesa em Santos, São Paulo.

Ouvimos tudo sobre os seus projetos em entrevista guiada por Carla Marina na JMFM.
“Será sempre uma honra fazer os nossos programas para a comunidade luso-brasileira”, disse inicialmente Adriana Cambaúva.

O madeirense e a paulista têm um projeto há cerca de 15 anos, projeto este com 3 programas de rádio direcionados à comunidade portuguesa no país. São eles o “Heróis do mar”, “Portugal dentro de nós” e “História da emigração”.

“São programas que tocam muito a comunidade, para ter uma ideia no ano passado tivemos no programa todos os candidatos para primeiro ministro em São Paulo, são programas que são muito conceituados”, continuou.

No passado os programas tinham mais a ver com a música e a cultura, mas atualmente existe, também, atualização informativa, estando os ouvintes “bem atualizados com a questão do covid”.

Aproveitando o facto de ter abordado a pandemia, deixa rasgados elogios à gestão pandémica levada a cabo na Região Autónoma da Madeira. “Quero deixar aqui os meus parabéns porque chegamos a território luso com todas as barreiras sanitárias muito bem organizadas aqui na Madeira”.

60 anos de rádio e de muitas histórias

António Martins Araújo é uma verdadeira lenda dos microfones no Brasil. O locutor natural do Caniço está desde 1965 na rádio no Brasil, a falar de Portugal, “sempre a passar as coisas de Portugal” e “defendendo sempre o nome de Portugal em terras de Vera Cruz”.

O madeirense trabalhou principalmente no desporto, mas também no contexto geral.

“Estou sempre com a música portuguesa, as notícias do nosso Portugal, a vida nas Associações Luso-Brasileiras, enfim tudo aquilo que toca à nossa gente sempre passou pelas minhas palavras nos diversos microfones que eu trabalhei na capital de São Paulo que é a maior a cidade de língua portuguesa no mundo”, enalteceu.

Martins, como é carinhosamente conhecido, já entrevistou figuras como o Carlos do Carmo, a Fafá Belém, o Marco Paulo ou Luís Represas, “grandes vozes de Portugal passaram por lá”, garantiu.

Leia tudo na edição impressa de hoje do JM.