Lusodescendente assassinado em sua casa em Santo Antonio de los Altos

Delia Menses

O lusodescendente David Emmanuel da Silva, 30 anos, filho de madeirense, foi morto na segunda-feira, 28 de setembro, com um tiro na cabeça, dentro do quarto de sua casa na urbanização La Morita de San Antonio de los Altos, no estado de Miranda, presumivelmente para roubar o veículo Mercedes Benz que ele estava a colocar à venda.

O jovem deixou de atender o telefone desde a última segunda-feira, então o seu tio foi até a casa na noite de quarta-feira, entrou pelo pátio e localizou o corpo.

As portas estavam trancadas, não foram forçadas nem apresentavam sinais de violência. No dia do crime, David da Silva disse ao tio que, à tarde, iria se encontrar com um potencial comprador do veículo.

David Emmanuel da Silva era membro do clube Mercedes Benz – BMW Venezuela e dedicava-se à venda de relógios desta marca. Atualmente encontrava-se só em casa, depois da sua mãe, de nacionalidade espanhola, ter ficado em Miami por conta da suspensão de voos após a pandemia. Os assaltantes levaram o carro e uma coleção de relógios.

O cônsul honorário de Portugal em Los Teques, Pedro Gonçalves, lamentou o sucedido e lembrou que o pai do jovem, Armindo da Silva morreu há dez anos, vítima de violência. Tal como aconteceu ao filho, um grupo de criminosos assassinou-o para roubar-lhe o carro.

Os integrantes da Mercedes Benz - BMW pediram aos cidadãos que estejam atentos à venda de relógios de alta gama a preços abaixo do que o mercado indica, já que poderiam ser da série roubada.