Lisboa e Funchal acertam termos da ajuda de "milhões" aos emigrantes

Alberto Pita

O secretário regional das Finanças e da Administração Pública não quis prestar declarações à saída de um encontro com o secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, no edifício do Governo Regional, onde também esteve o secretário regional dos Assuntos Parlamentares e Europeus.

O encontro tripartido foi o primeiro de uma série de reuniões que José Luís Carneiro tem agendadas para a Madeira, no âmbito do processo relacionado com o intensificar do conflito na Venezuela e o regresso de emigrantes e luso-descendentes ao país.
Um dos temas que terá estado em cima da mesa foi a ajuda financeira de "milhões de euros" que será necessária canalizar para apoiar os emigrantes, que o Governo Regional já estimou cifrar-se entre os 3.000 e os 4.000, mas que as autoridades nacionais e regionais continuam a apurar e a atualizar, tal como referiu hoje, em entrevista ao JM, o secretário de Estado José Luis Carneiro.
Neste momento, terminou a segunda reunião já com a secretaria regional da Inclusão e dos Assuntos Sociais, Rui Goncalves, mas sem Rui Goncalves.
Entretanto, no salão nobre do Governo Regional estão já sentados os representantes que compõem o Gabinete de Apoio ao Migrante à espera dos governantes, para iniciarem a terceira reunião do dia.