Albuquerque “já não tem legitimidade”

David Spranger

Carlos Pereira, líder do PS, fala de uma derrota copiosa e categórica do partido que sustenta o Governo regional que, por isso, “perdeu a legitimidade para defender os madeirenses”.

No rescaldo da noite eleitoral, Carlos Pereira, presidente do PS Madeira, questiona a legitimidade que Miguel Albuquerque terá a partir de agora para liderar o Governo Regional. “Este dia 1 de outubro evidenciou que a partir de agora aquilo que foi uma falsa renovação, morreu”, conforme exaltou na sede do partido.

“De 10 câmaras que o PSD detinha há 10 anos, restam agora três e isso demonstra que não tem a preferência do madeirenses”, acrescentou. Carlos Pereira é de opinião que “o partido que suporta o governo teve uma derrota copiosa e categórica nestas eleições e deve fazer uma reflexão se terá ainda condições para governar e defender o povo da Madeira”.

Para aquele declínio, expresso na diminuição de executivos camarários, Carlos Pereira considera que é resultado de “um trabalho que vem sendo feito e para o qual o PS tem dado um contributo de decisivo” e, no seu entender, “foi dado mais uma passo significativo esse trabalho final será consumado quando o PS ganhar a governação da Madeira”.