Santana Lopes fala em "erosão eleitoral" do PSD, mas diz que é cedo para conclusões

Lusa

O antigo primeiro-ministro Pedro Santana Lopes considerou hoje que os primeiros resultados das eleições autárquicas indicavam uma "erosão eleitoral" do PSD, mas defendeu que é cedo para tirar conclusões sobre a liderança dos sociais-democratas.

Em declarações na SIC, o antigo primeiro-ministro e presidente do PSD deixou uma interrogação sobre uma possível alteração de forças à direita: "A esquerda portuguesa teve alguma reorganização já há alguns anos, com o aparecimento do Bloco, que ficou, veio para ficar. No centro-direita, a realidade é a mesma desde há muito tempo. Não sei se irá continuar assim".

Logo perante as primeiras projeções de resultados divulgadas ao início da noite, Santana Lopes falou numa "erosão eleitoral muito significativa" para o PSD, "em Lisboa e Porto, pelo menos", que "vai dar muito que pensar, vai dar muito trabalho de avaliação, de análise".

"Depois, logo se verão as conclusões", acrescentou.

Questionado, mais tarde, se concorda que Pedro Passos Coelho não tem condições para se manter na liderança do PSD, como disse Manuela Ferreira Leite, o provedor da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa respondeu que "é cedo para se dizer isso".

"Dizer sim ou não, é cedo, porque isto não é um acontecimento qualquer. Reagir a sangue frio, aconselham os mais sábios, é sempre mau, e principalmente em matérias de grande responsabilidade. E, portanto, há aqui muita questão em jogo, a noite ainda vai cedo, ainda vai no seu princípio. Vamos ver o resultado final", defendeu.

Santana Lopes considerou, contudo, não haver dúvidas de que o resultado do PSD em Lisboa e no Porto "é muito mau" e, no que respeita à capital do país, face à posição do CDS-PP, identificou uma "reordenação do centro-direita, que obviamente é muito complexa".

Interrogado se estava aliviado por não se ter candidatado nestas eleições novamente à presidência da Câmara Municipal de Lisboa, o antigo autarca respondeu que "aliviado, não", mas que sente "tristeza com estes resultados".