Vítima de paragem cardiorrespiratória na Ribeira Brava acabou por não resistir

Acabou por morrer a mulher idosa que havia sofrido uma paragem cardiorrespiratória ao início da manhã desta quinta-feira, na Ribeira Brava.

Acometida por doença súbita quando se encontrava no interior de um autocarro no sítio do Pomar da Rocha, a mulher ainda foi reanimada pelos Bombeiros Voluntários da Ribeira Brava e Ponta do Sol, bem como pela EMIR, e chegou a ser transportada para as urgências do Centro de Saúde da Ribeira Brava, mas acabou por não resistir.