Sociedades de Desenvolvimento vão analisar derrocada no Lugar de Baixo

Tânia R. Nascimento

As Sociedades de Desenvolvimento da Madeira vão analisar o local e as circunstâncias da derrocada ocorrida este domingo, no Lugar de Baixo, que destruiu uma viatura e provocou danos noutra.

As duas viaturas encontravam-se estacionadas no sopé de uma encosta próximo a um antigo acesso à marina do Lugar de Baixo, uma zona que, de acordo com o vice-presidente das Sociedades de Desenvolvimento da Madeira, não é própria para estacionamento, estando interdita precisamente por não ser segura.

Já a par da situação, Francisco Silva adiantou ao JM que o próximo passo é analisar o local e as circunstâncias da ocorrência e, ainda, tidos em consideração os danos causados.

"Vamos analisar a situação. Vamos contactar a Direção Regional de Estradas para que os rocheiros realizem uma análise técnica e, se necessário, avançar com a correção, mas isso só depois de tomar uma decisão", disse o número dois de Nivalda Gonçalves, admitindo desconhecer o histórico de ocorrências no local.

O processo de análise da situação, como adiantou Francisco Jardim, vai incluir os danos causados nas duas viaturas, através do contacto dos respetivos seguros.