Liliana Rodrigues questiona Comissão Europeia sobre óbitos e desnutrição na Venezuela

A deputada do Parlamento Europeu, Liliana Rodrigues, afirmou hoje que “pesar das tentativas do governo para ocultar as estatísticas, relatórios do Ministério da Saúde da Venezuela relativos a 2016 dão conta da morte de cerca de 11.500 crianças devido à fome”.

O número foi referido pelo jornal norte-americano ‘The New York Times’ após uma investigação que teve a duração de cinco meses, foi efetuada em 21 hospitais e recolheu testemunhos de médicos que garantem que as salas de emergência estão repletas de crianças que apresentam "desnutrição severa".

Com base nesta informação, Liliana Rodrigues questionou à Comissão Europeia se tinha forma de averiguar a veracidade dos números, junto de autoridades venezuelanas e de organizações não-governamentais, e que diligências pretende promover para reduzir os casos e assegurar a prestação de cuidados de saúde.

Em nome da Comissão, Christos Stylianides respondeu que a União Europeia “tem vindo a utilizar todos os instrumentos ao seu dispor para ajudar a promover uma solução política negociada que permita ao país enfrentar a sua crise pluridimensional”

Christos Stylianides acrescentou que, “desde 2014, a Comissão tem vindo a acompanhar de perto a situação sanitária e nutricional no país, que registou uma forte deterioração ao longo dos últimos meses, particularmente devido à falta de acesso a alimentos e a cuidados de saúde por parte da maioria da população.”