Polícia acabou por falecer no hospital após socorro dos bombeiros, EMIR e serviços médicos

Agente entrou em paragem cardiorrespiratória depois de chegar a casa, no Funchal. Foi socorrido pelos serviços médicos, bombeiros e EMIR, mas acabou por falecer no hospital, apesar do esforço das equipas médicas.

O agente da PSP, de 48 anos, tinha acabado de chegar a casa, próximo do Jardim Botânico, zona alta do Funchal, à boleia de outro colega, horas depois de ambos terem estado ao serviço durante o jogo Marítimo-Guimãres. Ao sentir-se mal, o outro polícia pediu ambulância e por coincidência os Serviços Médicos passavam pelo local e detetaram a situação pelo que prestaram a primeira ajuda ao agente. Pouco depois, chegou então a equipa dos Bombeiros Voluntários Madeirenses que tinha sido acionada para o local e rapidamente foi detetado que o homem estava em paragem cardiorrespiratória.

Rapidamente foram iniciadas manobras de suporte básico de vida até chegar a EMIR (Equipa Médica de Intervenção Rápida).

Cerca de 30 minutos depois, já com fracos sinais vitais, a vítima foi transportada para o hospital onde viria a falecer horas depois e depois de um enorme esforço das equipas médicas.