Autoridades sem pistas de onde possa estar o corpo do jovem alemão

Paulo Graça

As buscas para encontrar o turista alemão que desapareceu no mar do norte, junto ao cais de São Jorge, foram retomadas hoje ao nascer do sol e vão continuar nos próximos dias com um dispositivo muito mais reduzido.

Luís Guerreiro Cardoso, comandante da Zona Marítima da Madeira (ZMM), revelou há instantes ao JM que durante os “próximos dias vão, naturalmente, reduzir o dispositivo operacional”. Mas acrescenta que as procuras pelo cidadão alemão que caiu ao mar de São Jorge vão “ser mantidas com buscas ao longo da costa”.

Apesar de todo o dispositivo disponível pela Autoridade Marítima Nacional e Serviço Regional de Proteção Civil (SRPC), quer seja por terra e por mar, as “buscas têm sido, infelizmente, infrutíferas, pois ainda não foi encontrado qualquer vestígio ou pista de onde possa estar o corpo do jovem alemão”, continua, Luís Guerreiro Cardoso.

Por isso, a esperança de encontrar o corpo “vai diminuir à medida que os dias vão passando”. Contudo, ressalva que “as buscas vão continuar “com um dispositivo mais reduzido nos próximos dias”.

A operação esta a cargo da Zona Marítima da Madeira (ZMM) e do Comando Regional de Operações de Socorro (CROS) decorre desde a passada quinta-feira, quando o turista alemão, de 24 anos, caiu ao mar na zona do cais de São Jorge, concelho de Santana, e não conseguiu regressar a terra pelos próprios meios, pelo que está dado como desaparecido. Já o irmão, que estava com ele na altura, acabou por ficar preso numa rocha, acabando por ser resgatado pelas equipas de socorro.