Tribunal coloca arguidos em prisão preventiva

No seguimento da operação levada a cabo pela Polícia de Segurança Pública, o Tribunal Judicial da Comarca da Madeira informou há instantes, em comunicado, que, após 1.º interrogatório judicial de arguido detido, "os arguidos ficaram sujeitos às medidas de TIR e de prisão preventiva ao abrigo dos artigos 191º a 196º, e 202º nº1, al. a), e 204º do CPP".

Após os interrogatórios, que se iniciaram pelas 17h45 e terminaram às 19h15 do dia de hoje, "os arguidos foram indiciados, em co-autoria, pela prática de um crime de tráfico de estupefacientes, p. e p. pelo artigo 21º do Dec. Lei n.º15/93, de 22/01, e um deles também pela prática de um crime de detenção de arma proibida, p. e p. pelo artigo 86º, n.º1, b), da Lei n.º5/2006, de 23/02".

Os dois indivíduos em questão são do sexo masculino, de 33 e 19 anos de idade, naturais da Madeira.