PSP identifica autores dos atos de vandalismo cometidos no Porto santo

Redação

A PSP, através da Esquadra Policial do Porto Santo, informou hoje, através de comunicado enviado às redações, já ter procedido à identificação dos autores dos atos de vandalismo ocorridos na ilha, salientando que "irá efetuar a comunicação às autoridades judiciais e administrativas competentes, nos termos da lei vigente",

A nota enviada, explica ainda que esta identificação dos autores surge na sequência "dos atos de danos em mobiliário urbano, maus tratos a animais, furto de sinalização de trânsito e outras incivilidades cometidas por grupos de jovens que se encontram em período de férias no concelho do Porto Santo, divulgadas nos órgãos de comunicação social regionais e distintas redes sociais".

A respeito, a PSP assegura que "continuará a tomar as medidas adequadas para a prevenção deste tipo de ilícitos e, caso os mesmos ocorram, para a responsabilização dos autores de tais atos, garantindo que todas as ocorrências de cariz criminal ou contraordenacional que sejam verificadas ou reportadas, merecerão a intervenção policial imediata e serão oportunamente comunicadas às autoridades locais com competência nas mais diversificadas áreas de intervenção. quebrando com o sentimento de impunidade por parte dos prevaricadores".

O Comando Regional da Madeira deixa ainda a garantia que "prosseguirá a sua ação pedagógica e sensibilizadora, incrementando as ações de policiamento para manter a tranquilidade pública e de fiscalização das regras definidas para cidadãos e estabelecimentos abertos ao público, decretadas pelas autoridades de saúde e outras, atuando nos termos da lei penal e contraordenacional, nas situações de desobediência ou resistência às ordens legítimas que forem determinadas pelos seus agentes de autoridade".

Por fim, termina a mesma nota, "a PSP reforça a necessidade de apelar ao dever cívico de todos os jovens e cidadãos com responsabilidades parentais que se encontram de visita à Ilha do Porto Santo, de modo a poderem ter umas férias seguras e tranquilas, devendo observar as obrigações legais determinadas pelas autoridades competentes e respeitarem as ordens legítimas dos agentes policiais, evitando ajuntamentos, atividades ruidosas, consumos de álcool na via pública, danos em bens públicos e outras incivilidades, em especial no período noturno, que possam perturbar o ambiente prazeroso e a tranquilidade e bem-estar de todos os seus residentes ou visitantes".