Um grupo de 120 portugueses a viver na Venezuela e que perdeu dinheiro nas resoluções do BES e do Banif enviou cartas ao primeiro-ministro e ao Presidente da República a pedir ajuda para uma situação que qualifica como catastrófica.